Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

OBAMA GANHOU! QUAL A SUA COR?

É sempre assim: quando um negro assume uma posiçao social, os brancos tentam desqualificar a sua cor dizendo-lhe vários frases, tais como: "não te vejo negro"; "você não é negro genuíno, puro"; você é... marron, chocolate, café com leite"etc.....etc... Para essas pessoas brancas costumo lhes retrucar dizendo: é fácil saber quando sou negro. Basta um negro trabalhar em empregos subvalorizados: porteiro, faxineiro, zelador, lavador de carros, todos o verão inquestionavelmente como um ser negro. Se, esse mesmo negro, alcançar um posto profissional de destaque, aí os brancos soltam as suas línguas racistas dizendo que não os ver na condiçao de negro.
A sociedade racista sempre age desta maneira. De acordo com a condiçao social do negro, ela classifica e reclassifica este negro, na tentativa de eliminar a sua consciência histórica e racial. Começam a dizer para esquecer essa história de escravidão e de política afirmativa.
É interessante que essa mesma gente não pedem para os judeus esquecerem a sua história do holocausto. Os brancos ficam irritados com a nossa afirmaçao de orgulho negro. Eles ficam incomodados diante de um negro que tem o mesmo padrão econômico. Ficam incomodados diante de um negro morando no mesmo bairro e tendo os seus filhos estudando na mesma escola particular.
Argumentam que somos todos misturados, mas escondem no mesmo discurso que a origem desta mistura foi estupro e a violência sexual intentada contra as nossas mulheres.
Por isto insistem em desclassificar o Obama e tantos outros negros ilustres no Brasil e mundo contemporâneo. Até um pastor escrote e protestante, diretor da Klu Klus Kan disse que que Obama é meio negro. É por isto que o cristianismo é uma religiosidade meia-verdade quando buscamos conhecer a sua história omitida nos púlpitos.
Se os brancos têm a dificuldade de checar quem é negro ou quem é branco? sugiro tirar um dia da semana para passear com os policiais. Vão aprender, rapidinho, quem é negro ou branco ao deparar com as batidas polciais ou na capitura de um negro acusado.
Aos brancos em crise com a nossa cor, lhes indagamos:
a polícia entrará num bairro xique com todo aquele aparato de rambo e bope da polícia para prender um marginal que uso Giorge Armani e terno importado? Usará a força para arrombar a porta de uma marginalzinho que trafica numa região nobre?
Se você tem dificuldade para classificar quem é negro ou quem branc, pergunte a Polícia, ao Judiciário e a Mídia. Veja como esses poderes tratam os negros e brancos.
Os brancos mais cinicos chegam a dizer que o nosso problema não é de cor e sim social. Pergunte ao um negro de classe média ou alta se a superação econômica lhe propiciou a superação racial.
Pergunte quantas vezes um negro com seu carro já foi parado numa blitz e depois compare com um branco.
Se tiveres dúvida se Obama é negro ou não, façamos um exercício mental, imaginando Obama, trabalhando como copeiro, cortador de grama, engraxate, motorista de seus filhos. Como você classificaria Obama exercendo estas profissões que a maioria dos brancos não querem para os seus filhos e suas filhas.
Qual a cor da nossa pele? pergunte a sua mente racista e escravocrata. Procure a origem da sua família e verifique em que lado estava esses seus ancestrais.
Viu?! como é fácil saber quem é negro ou quem é branco.
Ainda tá em dúvida? Vai fazer uma caminhada no parque e imagine se outros Obamas anônimos caminhando perto de você. Como reagiria o seu espírito de branco escravocrata? Daria um sorriso, um bom dia ou tratava de acelerar os seus passos ou segurar a mão esquerda para defender o seu relógio importado do Paraguai ou nas Avenidas decantes deNova Iorque ou Paris?
Ainda tem dúvida da negritude de OBama e negros de classe média.?
Recomendo-lhe ler Cartas em Favor da Escravidão de José Alencar ou A Sociologia do Negro Brasileiro de Clóvis Moura.
Como bem disse o Cristo dos brancos: "quem tem ouvido, ouça".