Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Vida simples! recuperá-la é preciso!!!

Percebe-se que quando ascendemos social e profissional perdemos gradativamente o jeito simples de ser. Se outrora andávamos desvergonhadamente com os pés e chinelos pelas ruas, nos meios da poeira e debaixo da chuva; hoje deitado esplendidamente num automóvel confortadamente.
Andar custo tempo; Custa-se dinheiro e perde-se tempo. Sorrir ficou para momentos programados. Chorar só quando estimulado por uma força midiática e simbólica. Tempos outrora o sorriso era voluntário, imprevisto e andante. O brincar implicava-se suportar-se mutuamente, sem o risco de alguém perder a estribeira e lançar-se belicamente conra o seu suposto ofensor.
Andar fazia bem para o coraçao, para alma e para o olhar. Andando-se com os pés, enxerga-se mais. O olhar é multiforme ao contrário do automóvel que nos dá sensaçao de andar de cabresco e viseira. No olhar quadrante ver-se táo somente objetos de quatro rodas enfurecidos, apressados, etiquetados e de seres robotizados.
Quão maravilhoso os tempos do uso dos pés. A chegada era mais longa e dmorada. Mas o andar até ao chegar fazia bem e nos trazia gratas surpresas. o andar me permite parar, improvisar e papear , exceto em Brasília. Aliás, andar pelas ruas de Brasilia é sentir-se humilhado, indigente e invisível. Como é cruel ser cidadão sem automóvel nas terras de JK.!!!!
Vida simples. Vida nostalgica. O hoje, amanhã sérá o passado. o que lembrar do hoje quando se transformar num passado? O que é o hoje se não um hoje sem humano e recheado de etiqueta e status quo. O hoje é hoje do ser esvaziado do ser e aprisionado pelo ter desenfreadamente e abençoadamente. Vivamos o presente mais não esquecemos de deixar um bom presente para o futuro. Qual será o nosso bom presente que deixaremos a exemplo dos nossos antepassados???

Nenhum comentário: